Contos do Zé

O Zé do conto, não chama Zé.
Zé é só porque muita gente chama Zé.
E quando você chama Zé, sempre tem alguém pra responder.
Ai | Comer | Final do Expediente | Angela | desafios | Índole | Hoje | Profissional | Rede
Voltar para o site

Profissional

Ele falava ininterruptamente sem me deixar espaço para interrompê-lo e
mandá-lo tomar no meio do cu com esse assunto que não em interessava.
Mas ele continuava a falar. E cresceu dentro de mim uma raiva momentânea
por minha mãe que insistiu em me dar boa educação e eu me acostumei a usá-la.
Agora não consigo parar.
Putz, tá ai…a deixa.
- Como é mesmo sua graça? ele perguntou
- Zé.
Minha graça não é Zé. Mas falo Zé. Até eu me chamo de Zé quando me olho no espelho.
Mas só as vezes.
Afinal pra que ficar divulgando meu nome por ai.
- Muito prazer, sou Chico Saraiva.
Chico!? Duvido que o nome desse filho da puta seja Chico. Também usa do mesmo
artifício que eu. Mas o Saraiva eu até que gostei. Sobrenome….profissional.
- Então foi um prazer, Chico Saraiva. Dois pães.
- Venha até o templo hoje para conhecer nossos irmãos. Tenho certeza
que você irá gostar. Ele disse.
- Que horas mesmo?
- As 19h.
- Pode deixar. Me vê também 200 gramas de mortadela. A mais barata. Estarei lá, Chico.
- Será uma honra dividir o poder da palavra com você Zé. Até mais.
- Até mais.
Por isso que eu gosto da noite. Nunca que eu vou encontrar um Chico Ruela desse aqui
na padaria as 3 da manhã. Mas durante a tarde é fato que essas pragas andam por aqui.
Ouço falarem que a noite é cheio de espíritos ruins vagando. Se eles vagam eu não sei.
Não sou o tipo de cara que espíritos puxam assunto. Mas esse tipo de gente que vaga
pelas ruas sob a luz do Sol pronto para azucrinarem quem está quieto, ah desse tipo, eu
sou um imã.
- Só isso mesmo. Obrigado.
Caralho, essa senhora que atende na padaria a tarde vale a pena o sacrifício. Que peitolas
que ela tem. Com todo respeito, claro. Adoro ver peitos de mulher mais velha. Quantas histórias
cada peito teria pra contar se tivessem boca. Quantas bocas passaram por cada peito.
Pelo amor de Deus, aumentou de novo o preço do pão. Pão a quilo. Só aqui nesse país mesmo.
Preciso de um sobrenome. Zé é muito solitário.

26/12/2016